quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Um dia encontrei um sonho...

A vertigem do meu sonho tantas vezes desejado, surgiu um dia disfarçado de ilusão.
A distância da fantasia desvaneceu e a sua tangência tornou-se possível.
A minha alma, sedenta de sensações e saturada de utopias tornou-se leve,
flutuando pelas infinitas possibilidades que a súbita felicidade oferecia.
E o sonho, tantas vezes cinzento ou incolor, transformou-se abruptamente em suspiros imensos.
Os seus espaços vazios, antes abandonados e sós, deram lugar a tons, definições e melodias com sentido.
Os dias correram, acelerados, frenéticos, amorosos.
Em cada um deles uma descoberta, uma promessa e mais uma certeza...
Mas...
...o "mas" não tarda a mostrar-se.


A realidade dos sonhos nem sempre corresponde à realidade mundana.
A consciência de que todos falhamos na nossa própria idealidade,
que o "eu" que ambicionamos ser não é exactamente o "eu" que praticamos, não pode ser esquecida.
Para alguns os sonhos não têm imperfeições e quando ultrapassam a fantasia são contrastantes com a realidade.
Porque só nos sonhos somos perfeitos.
E só na perfeição dos sonhos não nos perdemos.

8 comentários:

Ianita disse...

"A consciência de que todos falhamos na nossa própria idealidade,
que o "eu" que ambicionamos ser não é exactamente o "eu" que praticamos, não pode ser esquecida."

Mas é precisamente esta consciência que nos faz melhores. E a cada vez que percebemos o quão longe estamos do que idealizámos e damos um passo, estamos um passo mais perto. É só isso que é preciso... olharmos para dentro e irmos dando passos, mesmo que pequenos, mesmos que aparentemente insignificantes, esses passos vão-nos levar lá! À perfeição :) ao sonho! eu queria...

Kisses e um 2009 em grande!

poeta_poente disse...

Eu não acredito na perfeição, nem nos sonhos. Mas acredito que devemos lutar por aquilo que sonhamos ser, com o cuidado, sempre o cuidado de não nos perdermos na luta, sobe pena de nos perdermos a nós próprios.

Beijo

Siuxi disse...

Olá e bem vinda Ianita.

Eu continuo a acreditar na possibilidade do sonho. Acho k à medida que o tempo vai passando por nós, a forma de o alcançarmos se altera mas a essência dele não morre. Temos é de ser tolerantes com a realidade.

Bjnho e obrigada pela visita :)



Poeta :)

E será que teremos sempre essa clareza? A necessária para percebermos que nos estamos a perder? Será assim tão fácil ver essa linha e conseguir não a transpor?

joão disse...

Olá Siuxi!Quando leio o que escreves -muito bem, por sinal- a dicotomia entre o sonho e a realidade é patente e necessária. Acresce o facto de existir uma pontinha de desilusão, que só acontece quando nos iludimos. A vida vai mudando, os sonhos também. O que importa é fazer o caminho, com tudo o que a viver diz respeito, mas mantendo sempre a capacidade de sonhar.
Os amores vão e vêem :)
beijo

Siuxi disse...

Olá João,

Pois estas ilusões são irritantes no tanto que nos transformam! Usurpam-nos as forças.
Mas o tempo é amigo.
Pode ser um amigo lento mas contamos sempre com ele.

Bjnhs

Zabour disse...

Olá!
Vim aki espreitar o teu cantinho.
Vejo k andaste um bocadinho...como direi...desiludida com os sonhos!!??

Olha, nunca desistas, por mais que tudo te diga o contrário. É preciso manter sempre a fé de k vamos conseguir alcançar tudo o k desejamos. Há dias piores e dias melhores, só isso. Se calhar não sou o melhor exemplo, mas tentar não custa...nem dói...

Beijijnho e bfs

Matchbox32 disse...

Hummmm... alguém tem um blog e não dizia nada... aqui está uma boa surpresa!
Gostei muito.

Beijinhos!

Matchbox32 disse...

Tens desafio lá no shade... eheheheh!

Beijinhos!